Principais Labels Geram U$1 Milhão em Streaming

Principais Labels Geram U$1 Milhão em Streaming

Estudo mostra que o streaming gera mais de U$1 milhão para grandes gravadoras

A Music Business Worldwide publicou uma revisão dos números mais recentes da gravadoras Universal Music Group, Sony Music Group e Warner Music, mostrando que o streaming gera mais de US $ 1 milhão por hora.

Retirado dos números corporativos em 2019, a MBW analisou as divisões musicais das três grandes gravadoras e esta análise mostrou que as divisões musicais de cada uma geravam, em média, US $ 22,9 milhões a cada 24 horas no ano passado, totalizando cerca de US $ 953mil dólares por hora.

O relatório da MBW também observou que, no último trimestre de 2019 (quarto trimestre), os artistas e as gravadoras da Universal geraram mais de US $ 1 bilhão em streaming, com a Sony captando pouco mais de US $ 600 milhões e a Warner gerando um pouco desse valor em US $ 589 milhões. Isso significa que apenas com o streaming, as divisões musicais destas empresas movimentavam coletivamente US $ 1,03 milhão a cada hora no quarto trimestre.

Principais Labels Geram U$1 Milhão em Streaming

A Associação da Indústria de Gravação da América (RIAA) informou que o streaming representou 80% da receita de gravação nos EUA em 2019.

Um relatório divulgado pela Entertainment Retailers Association (ERA) em janeiro descobriu que as vendas de streaming de música no ano passado excederam £ 1 bilhão no Reino Unido pela primeira vez.

Você sabe quanto o artista recebe por streaming?

O mercado de streaming de música está ficando mais acirrado. Recentemente, o Apple Music ultrapassou 40 milhões de assinantes, chegando cada vez mais perto da base de usuários pagantes do Spotify.

Esses serviços dependem de acordos com gravadoras para existirem. Alguns deles — como o Tidal — oferecem conteúdo exclusivo porque remuneram melhor os artistas. Por isso, é interessante ver quanto eles pagam cada vez que você ouve uma música.

Existem algumas polêmicas envolvendo o assunto, principalmente porque alguns artistas questionam a forma como os seus royalties são pagos.

O Spotify já se manifestou publicamente a respeito do assunto, informando que os royalties são repassados de forma correta para as gravadoras, sendo estas as responsáveis pelo repasse dos valores aos seus artistas.

Este é o valor médio que cada artista recebe a cada 1.000 reproduções:

  • Spotify: US$ 3,97
  • Apple Music: US$ 7,83
  • Pandora: US$ 1,34
  • Google Play Música: US$ 6,11
  • Amazon Music Unlimited: US$ 7,40
  • Deezer: US$ 6,24
  • Tidal: US$ 12,84
  • Rhapsody: US$ 16,82
  • YouTube: US$ 0,74
  • Microsoft Groove Music Pass: US$ 27,30

Essa lista está organizada pelos serviços que mais geraram receita para as gravadoras em 2017. O Spotify corresponde a 51% do total, contra 22% do Apple Music e 8% do Pandora — serviço de rádio online disponível apenas nos EUA. O YouTube aparece bem depois, com apenas 1,7% de participação.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meu Carrinho

Siga-nos


Assine nossa newsletter

E fique por dentro de nossas novidades e promoções

Formas de Pagamento
Formas de Pagamento