As 20 coisas que você precisa saber sobre o #ClubHouseAPP Apple, áudio, blog, clubhouse, iphone, Michel Palazzo, rooms, social media, voice

As 20 coisas que você precisa saber sobre o #ClubHouseAPP

por Michel Palazzo

As 20 coisas que você precisa saber sobre o #ClubHouseAPP Apple, áudio, blog, clubhouse, iphone, Michel Palazzo, rooms, social media, voice

 

 

 

 

 

 

As 20 coisas que você precisa saber sobre o ClubHouseAPP

  1. Plataforma de crescimento rápido, conversão de crescimento 5x maior que Instagram, a conversão de seguidores acontece praticamente por 1 clique e de forma instantânea, sem precisar sair do APP, abrir ou fechar janelas.

  2. Multitarefa – Plataforma continua enquanto você navega por outros aplicativos, pode minimizar e continuar ouvindo, além de poder fazer coisas enquanto ouve, lavar a louça, dirigir o carro, é quase que um rádio para quem está ouvindo.

  3. Algoritmo ainda está sendo construído. Um exemplo: Flavio Augusto (Geração de Valor), tem 200 mil seguidores e aparece em quarto na pesquisa, enquanto outros 3 Flávio Augusto’s com 1 seguidor, 4 seguidores e 5 seguidores respectivamente, aparecem na frente.

  4. Entrega dos conteúdos ainda não tem filtro do algoritmo, envia notificação muitas vezes, ainda não está linkado conforme o seu comportamento e tipos de salas que você participa. Avisa de salas aleatoriamente, só porque segue a pessoa, precisa filtrar mais.

  5. Clubhouse está correndo contra o tempo, precisa entender o comportamento do usuário com mais rapidez pra melhorar o algoritmo, está competindo com gigantes e com os melhores do mercado. Google ou Facebook abrem um time lá com 10 profissionais e monta algo muito mais evoluído em pouquíssimo tempo.

  6. Ainda não tem selo azul de verificação, isso é ruim para quem já tem milhares de seguidores, talvez seja por isso que o exemplo do Flavio Augusto ainda não esteja no primeiro lugar ao fazer a pesquisa.

  7. Os clubs estão demorando muito tempo pra liberar. Até quando vão segurá-los?

  8. Precisa ter uma reação da platéia, aplausos, risos, joinha, coração, não curtiu, curtiu, cara feia, cara bonita. O “palestrante” fica completamente no escuro quanto a percepção das pessoas quanto as falas.

  9. Ferramenta como enquetes, direct messages são fundamentais. Não faz sentido não poder enviar uma mensagem para a pessoa, o fato de precisar de outra plataforma para se falar pode ocasionar prejuízos ao Clubhouse, tira o usuário da rede.

  10.  Salas maiores, falar para 5000 pessoas é pouco para muitas pessoas. A relação de esforço x retorno precisa atender outros níveis de usuários, que por exemplo tenham muitos seguidores. Um grande influenciador abre uma live no instagram, sem promover, e já tem 10-15-20 mil pessoas ouvindo/assistindo. O mesmo efeito precisa ocorrer no Clubhouse para compensar o esforço para gerar salas produtivas e com maximização de resultados. O limite de 5000 não faz sentido.

  11. Dar a opção de incluir outros links, somente Twitter e Instagram é muito limitante.

  12. Idade média de usuários é bem acima da média das outras redes sociais. Adolescentes e jovens não estão presentes na rede. Vai contra o óbvio da maioria das redes. Porque será?

  13. A retenção de audiência na rede prioriza conteúdos de quem se comunica bem, abre espaço pra oratória, assuntos mais profundos, técnicos, densos. Discussões produtivas e de valor para a audiência.

  14. Não tem como terceirizar um social media planner para fazer a função, é você falando ou você falando. Você acaba ficando refém, mas bem planejado, conquistará a sua rotina e audiência com ainda mais qualidade.

  15. A fácil disrupção pode ocorrer pela imagem consolidada de outras plataformas, por exemplo, um botão de microfone no Instagram ou Facebook, pode trazer a mesma funcionalidade. Clubhouse precisa acelerar as funções pendentes.

  16. Tempo de uso e retenção muito bom, o listen time é altíssimo.

  17. Não poder gravar o áudio para serem reproduzidos em outras plataformas. Pode ser ruim pois perde o re-encontro com a informação, não há banco de dados. Ou eles estariam criando o maior banco de dados de voz do Mundo?

  18. Ainda não monetiza conteúdos patrocinados. Como a plataforma vai sobreviver?

  19. Senso de comunidade, precisa liberar urgente para Android. A pessoa pode se sentir excluída da rede, se sentir confortável com Instagram que a acolheu e isso gerar trauma e voltar contra a plataforma Clubhouse. Android já!

  20. Conclusão: Entre participar e não participar, melhor ficar posicionado. Aparentemente, nem Google e nem Facebook fizeram oferta pela mesma. Pode ser que o Clubhouse conquiste mesmo a sua audiência em grande maioria, mas ainda é cedo para dizer com tantos detalhes para serem implementados.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meu Carrinho

Siga-nos


Assine nossa newsletter

E fique por dentro de nossas novidades e promoções

    Formas de Pagamento
    Formas de Pagamento