Ableton 10, saiba tudo sobre ele, e ganhe-o ao realizar seu curso na Ban! ableton 10, Ableton Live, curso de producao musical, dj ban, Magento, software

Ableton 10, saiba tudo sobre ele, e ganhe-o ao realizar seu curso na Ban!

Chegou o Ableton 10! Novos Instrumentos, Efeitos, Max for live mais integrado do que nunca, e outras várias novidades a destacar, vamos ver…

Compre sua licença original clicando aqui!

Por utilizar bastante e indicar muito, destaco primeiramente a integração do Max For Live, já que Ableton adquiriu a Cycling 74 (desenvolvedora do fantástico Max).
Agora a própria instalação do Ableton já traz os dispositivos Max, sem pedir instalações extras ou configurações específicas. Esta integração implica uma optimização no uso e na CPU, assim como um melhor desenvolvimento na interação com esses dispositivos.
Melhorou muito o uso com dispositivos externos (Synth, Drumbox, etc.) e a recepção e envio Sysex a esses equipamentos de mensagem MIDI, para o controle e gestão dos mesmos.

O segundo elemento que destaco é a presença do novo Synth Wavetable.
O uso dos Synth Wavetable tem crescido muito nos últimos anos, e ótimo que Ableton 10 tenha reservado seu novo Synth a essa categoria.
Trata-se de um Synth completíssimo, com inúmeras formas de onda, uma grande capacidade de gerar variações desde a fonte sonora, sem ter que aplicar filtros ou outros elementos de modulação. As Wavetables são geradas a partir de Synths analógicos, Instrumentos convencionais e outros menos típicos, mais experimentais.

ableton_10_wavetable_djban_emc

Com uma estrutura de 2 Osciladores mais Suboscilador, o Wavetable do Ableton 10 oferece um nível de controle grandioso, assim como uma matriz de modulação “inteligente” na qual assinaremos qualquer modulador sobre o parâmetros que esteja sendo usado em qualquer momento, fugindo assim da matriz mais convencional com limite de “Sources” e “Destinations”. As fontes de modulação sao baseadas em Envelopes e os LFO’s. Um Synth tremendo, que será muito bem vindo, bem visto, e bem usado pelos aventureiros do Sound Design, ao qual me incluo 🙂

ableton_10_djban_emc

Temos também outros efeitos bem-vindos, como o Echo, uma unidade de repetição com filtro interno, modulação e reverberação, além de componentes que podem recriar sons mais agresivos e analógicos…

ableton_10_echo_djban_emc

O Drumbus, orientado ao tratamento de baterias atravás da combinação de Dinâmica/saturação/distorção, ótimo para usar em sinais com boa carga de transientes.

ableton_10_drumbuss_djban

O Pedal, que vem a ser um dispositivo orientado a distorsivo em diferentes versões, como overdrive, distorsivo, fuzz.

O visual do Ableton 10 teve também algumas mudanças. Agora o leiaute é mais claro, as cores são mais bonitas, os clips tem uma forma e desenho mais bonito, o piano roll melhorado, a biblioteca e ícones mudaram também para melhor, sem dúvida. Não teremos tantas “Skins” para escolher, mas teremos a capacidade de trabalhar com algumas mais claras ou escuras, e adapta-las as nossas condições de luz em cada momento.

Ableton 10 traz melhorias na parte que não vemos.

O Motor do mixer, com maior “Headroom” e a extensão atá os 10Hz nos Equalizadores são melhorias importantes nesse sentido.

A função de Grupos foi estendida, onde podemos criar os “grupos dos grupos”, e com isso, podemos trabalhar de uma forma mais organizada.

Na parte Criativa e de Composição também surgiram muitas melhoras:

O Capture, é uma opção parecida ao que tinha no Ableton 9, “Gravação no Clip”, que permite gravar qualquer improvisação livre, que se converte na base para um Track novo. Capture tem detecção e correção automática do tempo.

Outra função destacada é a Edição Multiclip, que permite através das cores, observar a atividade de vários clips e edita-los sem ter que mudar o canal.

Na parte de Edição, as melhorias são inúmeras, previsíves em uma grande atualização desse tipo. Citarei apenas algumas, as quais destaco de antimão.

O Zoom melhorou muito, podendo agora, através da letra Z aumentar uma zona do clip que queremos trabalhar ou do arranjo, no lugar que queremos destacar.

Podemos também nessa nova versão fazer “Reverse” de uma parte específica do áudio que estamos trabalhando, nao tendo mais que fazer esse processo em todo o clip.

No Vista Arragement podemos criar um novo Clip MIDI, apenas fazendo double click em um clip existente.

Na biblioteca e gestão de projetos, temos que destacar a aparição de um “Backup” importantíssimo para recuperar partes antigas do projeto que queremos resgatar.
Podemos criar pastas de favoritos para depositar nossos clips preferidos, Synth VST, Efeitos, Rocks ou qualquer coisa, categorizado sempre com cores, do mesmo modo que as pastas no OSX do Mac.

Temos novas livrarias de Samples e Loops, criadas por “Curated Collections”e 4 “Essential Instruments”: Drum Essentials, Drum booth, Synth essentials, Electric Keyboards.

Essas são algumas das melhorias do Ableton 10 e a integração com sua controladora dedicada Push 2, desfrute delas tão logo, e claro, acompanhe-nos para saber mais…

Antes de desejar “Saludos a tod@s!” finalizo sobre o Push 2 (assunto para outros posts e vídeos) onde as melhorias também são tremendas.

Foi introduzido novo layout para sequenciamento por steps melódicos, ou seja, teremos o piano roll na nossa tela + visualização de alta resolução de notas para trabalhar a edição MIDI diretamente no Push 2.  Veja alguns vídeos sobre Ableton Push 2 e nos vemos na próxima…

Dia 8/11 fizemos na Ban o evento dos usuários do Ableton Live, você pode conferi-lo aqui

Conheça os cursos de Produção musical da Ban, incluindo cursos com licença do Ableton inclusa

 

 

 

 

Meu Carrinho

Siga-nos


Assine nossa newsletter

E fique por dentro de nossas novidades e promoções

Formas de Pagamento
Formas de Pagamento