Contatos: (11) 3142-9676 / 3257-8717 / WhatsApp: (11) 97485-5700 - Seg. à Sex. das 09h00 às 22h00 e Sáb. das 09h00 às 18h00.

Pioneer CDJ-400: com scratch, midi e USB, pra quê CDs?

Pioneer CDJ-400: com scratch, midi e USB, pra quê CDs?

E a Pioneer continua descendo a ladeira com lançamentos consecutivos. Depois do DJM-700 e do SVM-1000, chegou a vez do CDJ-400, que foi apresentado ao público semana passada, durante o evento BPM, na Inglaterra.

Basicamente uma evolução dos CDJ-100 e CDJ-200, desta vez o CD player da série econômica trouxe duas inovações à categoria: uma porta USB e um jog wheel com função de scratch. Apesar da alcunha “CDJ” no nome, o CDJ-400 se posiciona como um deck digital. Ele pode ser espetado na porta USB de um computador e ser usado como controlador midi para o programa Pioneer DJS e o Serato Scratch Live, entre outros.

Continue lendo para saber mais, assistir a um vídeo demonstrativo, ver fotos e uma rápida análise pra saber se a brincadeira vale à pena.

E o CDJ mais econômico encostou no mais caro

O CD player para DJs Pioneer CDJ-400, visto de cima

Pode parecer bobagem, mas adicionar capacidades de scratch em um CDJ econômico é um passo importante na indústria de equipamentos.

Em 2001, quando do surgimento do CDJ-1000, o aparelho assombrava com a capacidade de fazer scratches usando os tradicionais CDs. Era e sempre foi a assinatura do aparelho. Tivemos o CDJ-800, mas este não vingou, por ser apenas uma versão econômica com uma diferença de preço muito baixa ao ponto de não justificar.

Agora, ao ofecer scratch no modelo mais básico, a Pioneer vai forçar uma forte mudança no mercado de aparelhos de CD players para DJs. Graças aos simuladores de vinil e controladores midi e a mudança na forma de consumir música, o CD está agonizando, e é preciso oferecer mais recursos por um preço melhor para sobreviver.

A tendência é que agora função de scratch seja obrigatória em qualquer aparelho, além de oferecer portas USB, que fazem do CDJ um mero controlador quando utilizada.

A concorrência que se cuide. Como diria Jack, O Matador, “todo mundo aqui vai dançar”.

Mas será que o danado é bom mesmo pra scratch?

Sem dúvida, o grande atrativo mesmo é a funcionalidade de scratch. O pessoal do Skratchworx (sempre eles) invadiu o stand da Pionner no evento BPM durante o lançamento do CDJ 400, e meteu a mão na massa pra ver se o deck é bom. Eles gravaram um vídeo rapidamente com as manobras mais tradicionais, e o resultado, você confere no vídeo ao lado, com comentários em inglês.

A moral da história: ele é realmente bom pra fazer scratches? Sim. Ele é. Mas com a velha ressalva de sempre: se o seu negócio é scratch mesmo, de verdade, o CDJ-400 é apenas mais um excelente brinquedo.

Com seu jog wheel muito pequeno, assim como em controladores midi e todas as outras tentativas, você pode fazer algumas manobras mais básicas, mas nada muito avançado. É difícil sair de um discão de vinil de 12 polegadas para meter a mão em um disquinho de plástico de poucas polegadas de largura, a agilidade não é a mesma, a sensação é deferente e o resultado também.

Porém, se suas intenções nunca foram de tornar um DJ Q-Bert, pode cair dentro do CDJ-400 no que depender das capacidades de scratch, além dos outros recursos: Reverse, Looping, Beat Loop, Efeitos de Scratch no jog wheel (Bubble, Trans e Wah) e Brakes digitais com o jog (Jet, Roll e Wah). É realmente bem legal se considerarmos que este aparelho é voltado para orçamentos mais modestos que não podem encarar o já lendário CDJ-1000.

Quer dar uma olhada nele na prática? Confere o vídeo abaixo, mais completo, também de autoria do pessoal do Skratchworx:


O veredito

O CDJ400 possui entrada USB, e vem com um pen drive, de tamanho ainda não revelado.

Este modelo é, assim como os simuladores de vinil, um aparelho ideal para a transição de quem não tem muita intimidade com tecnologia. O lance da porta USB é interessante e útil e às vezes pode ajudar como um backup a qualquer momento ou mesmo para tocar um set inteiro apenas com arquivos armazenados em um pen drive. 

Já como controlador MIDI é inovador, mas convenhamos que não há muita versatilidade de controles, ainda mais se considerarmos o quanto os softwares para DJs são completos e complexos hoje em dia, e também seria necessáriao colocar no orçamento uma placa de áudio, já que o CDJ não pode ser usado como tal.

De qualquer maneira, recomendamos este modelo como uma opção de entrada acima do CDJ 200, com mais recursos de playback e efeitos.

* Atualização: Esta matéria é de 2007 e foi escrita logo após o lançamento do CDJ 400. Há algum tempo o modelo está fora de linha e às vezes temos modelos usados do CDJ 400 à venda em nossa loja. O CDJ 400 foi substituído pelo CDJ 350, lançado em 2010. O nosso post sobre o CDJ 350 está aqui.

O CD player para DJs Pioneer CDJ-400, visto de perfil
O CDJ-400 visto de perfil: design fiel aos modelos anteriores, mas ainda achamos o CDJ-200 mais bonitinho…

Para saber mais e conferir mais vídeos e fotos em alta resolução, acesse:

DJ Sounds – Site da Pioneer com demos e vídeos

Siga-nos no Twitter e Facebook e receba nossas atualizações diárias.

Compartilhe este post:



Pesquise no Blog:



Categorias do Blog



Conheça a Ban em um minuto